sexta-feira, 11 de março de 2011

A revolta da natureza ( Davi Salles )

A revolta da natureza

O aquecimento global já é fato
O desajuste das estações invernos quentes freqüentes
Chuvas nos verões, a gigantesca e avassaladora força dos furacões
As catástrofes evidenciam que estamos no fim dos dias
Monoxó de carbono CFC, emissões de disso daquilo
Gazes tóxicos, coisas que nem sei dizer
Mas o que sei, é que estou vendo meu planeta morrer
Espécies desaparecendo, a Amazônia estamos vendendo
Cada dia, o clima nos surpreendendo super aquecendo
É um novo tipo de veneno
A humanidade fingindo que não esta vendo
Barrancos soterram pessoas, as tempestades nos transformando em sapos na lagoa
Lares submersos, lágrimas e desalento nos olhos de quem perdeu tudo que tinha
Sua casa, pertences, o seu afeto, o sacrifício de uma vida inteira
Desmoronando na ribanceira, soterrado ou alagado tudo estragado
Tudo molhado, quem conhece essa calamidade questiona a sua dignidade
E testemunha o descaso da autoridade, desumanidade
Estamos indo para um caminho sem volta
É o reflexo da ganância e da selvageria de quem você vota
Da seu crédito, sua confiança, deposita esperança
E ele chega e balança, se associa aos criminosos que partilham
As propinas, as armações, quadrilhas de saqueadores
Que dão desfalques em vários setores que alavancam a desigualdade
E dos pais, envergonham a sociedade, são esses homens que nos prometem
A prosperidade, a diminuição da violência, quando eles próprios dão ao seu povo
A amarga sentença do abandono à sua frieza escancarada
Não tem cura a sua ambição, o seu espírito de saqueador de ladrão
Vê nos jornais o resultado da sua omissão, coitados sendo velados
Outros condenados por um momento de loucura
Tudo por falta de estrutura, saneamento, educação, cultura
Pois foi longa a sua espera, sua procura por um emprego que nunca chega
E quando vem, não perdura
A fome do seu rebento, a falta do que vestir, vivendo sem sorrir
Os fazem, muitas vezes, o sinal invadir, os bens de alguém subtrair
Aquecimento global resulta também em desajuste social
Acorda político cara de pau, chega de aumentar seu capital

Nenhum comentário:

Postar um comentário