sexta-feira, 8 de junho de 2012

Sou seu refém (Davi Salles) Sou seu refém aprisionado voluntariamente pelo seu amor Intransferível o meu sentimento É todo seu por cada memento É tudo nosso Contigo tudo eu posso Nada eu nego, abro o verbo e confesso. Não há segredos não são meios Que justificam os fins Desde o começo que já me sinto assim Se te mereço porque sou digno De passear sem pisotear as flores do seu jardim Delicadeza é uma riqueza que eu cultivo em mim Sua beleza me enfeitiçou me viciou Sua companhia trás dependência e como sofro com a abstinência A sua falta abre uma cratera essa distancia a longa espera Há se eu tivesse o dom dos magos para poder mandar no tempo Ordenaria que ele brigasse com o destino e me colocasse No seu caminho desde os tempos de menino E que eu pudesse ser o primeiro a merecer o seu olhar O único a ter o prazer em te tocar e seu coração disparar Já que não posso o passado modificar Esse presente vou agradecer e a cada dia te merecer