segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O ódio (Davi Salles) O ódio é algo que expulsa a sua sanidade Por segundos, ou por toda uma eternidade. Os atos que dele provem podem mudar a sua existência A sua aparecia também Podem te tirar um bem mais precioso ou o de alguém Poderão deixar marcas jamais possíveis de serem esquecidas A s Lembranças latejam no pensamento Amor e ódio dizem que são próximos um do outro Que cavalgam na mesma cela Eu não concordo discordo não acordo não vejo assim Amor é um dia lindo ensolarado pra mim O ódio é um quarto escuro abandonado É um labirinto sem fim É um espinho que impede de colher a mais linda flor de um jardim É um veneno letal O amor é o antídoto para tudo é remédio do mundo Para o Que te possa fazer mal O amor é melodia de uma canção O ódio é o cômodo que abominável do coração O ódio é um choro longo é desesperado O amor sorriso aberto, tudo certo nada de errado. O amor é um romance que um dia eu li O ódio é um livro que jamais abri ficara fechado O amor é uma mulher prestes a dar a luz O ódio é uma Ferida aberta jorrando pus ´ O amor é um perfume embriagante inesquecível O ódio é uma ponte que se rompeu Que afastou o sentimento original o abstrato mais bonito que era seu Fenomenal Odiar é um suicido a prestações, pois quem odeia. Perde o poder de amar da percepção a noção Torna-se nocivo para um a amor para um amigo Ele congela a alma É um inverno eterno sem um dia de verão Ódio goteja como uma torneira aberta impossível de ser contida A imagem de quem te agride fica distorcida esmaecida Porque o ódio é uma chaleira aquecida Algumas se evaporam outras fervem por toda uma vida Quando ódio fica banal o ser humano se assemelha mais ainda a o animal Se distanciando do que o difere dos outros Pela sua capacidade de ser racional

Um comentário:

  1. Quando você se refere a este ódio do poema, acredito eu, que seja de um ódio constante, porque em se tratando do enunciado "amôr e ódio andam lado a lado" trata-se de algo mais suave, talvez, aquele de briga de casal. Portanto fiquei na dúvida, mas mesmo assim não tira a beleza do conteúdo. bjos

    ResponderExcluir