sexta-feira, 30 de julho de 2010

Partido em dois

Partido e dois (Davi Salles )


Partido em dois me sinto agora
A minha vida tão sem graça
Está sem motivo, turva sem brilho
Ela me falta pois se foi embora

Não imaginava que o amor doía
E machucava esmurra o peito de um jeito forte
Parece um corte que aberto sangra e chamo a morte

Meu pensamento viaja milhas, percorre cantos
Vasculho o mundo, pensando nela cada segundo, cada momento
meus olhos molham a nossa cama
meu corpo queima, grita e chama
duro estar longe de quem se ama
e madrugada fria malvada, arrasta o tempo
e a dor é tamanha.

Nunca pensei que precisava
Que me alimentava que era por ela que acordava
A cada dia mais convencido que a vida tinha uma direção
Que o seu carinho e proteção todo cuidado veneração
Eu como um louco joguei ao chão

Meu coração bate por ela e é açoitado na solidão
Vejo teu corpo em outros corpos
Sinto seu cheiro a toda hora
Me perguntando o que faço agora pois minha vida já foi embora

Parece sonho melhor dizendo é um pesadelo
Um filme triste que me traz medo
Um desespero que me dominando
Vivo chorando me corroendo arrependido
Estou morrendo

Meus Deus me ouve fala comigo
fala com ela diz pra voltar
outra mulher jamais pensei ou cogitei um dia amar
errei eu sei mais quem não erra não pode acertar
sei que sou dela e ela é minha
minha alma gêmea a outra metade
to me afogando nessa saudade

Nenhum comentário:

Postar um comentário