quarta-feira, 7 de março de 2012

Baianidade ( Davi salles 07 /03 /2012 )

Baianidade
É uma sonoridade particular, da terra do acarajé e do vatapá
criatividade , Malemolência um canto de independência
com tanta referencia , é o nosso axé baba
Nos aclives das intermináveis ladeiras, nos degraus das escadarias
Nos palcos ambulantes alimentados pelos modernos geradores gigantes
Nossa cultura é nitidamente reconhecida é difundida nossa alegria é contagiante
Salta aos olhos nos auto falantes
A fé abstrata esta impressa na harmonia é melodia que embala as multidões
É a hierarquia orixás que uni brancos negros despojados e barões
África com baia resulta numa magia , alquimia de elementos
Globalização ,iteração de instrumentos .poetas e seus pensamentos
É a sina da arte pleno movimento .
De tambor em tambor de repique a repique de timbal a timbal
No gueto no ninho do mestre carlinhos braw
A maternidade de ritmos e sons .batizada de candeal
A mina do nosso carnaval
aqui não cristo redentor
Mas o bom fim do nosso senhor
O farol que Vinicius de moraes imortalizou
A baianidade é um vírus e ele se contaminou
Temos Uma mistura porreta de crenças para acreditar
é o sagrado e o profano coisa de baiano é misturar
O mundo inteiro vem pra se abaianizar
É Um ima que trai , anima, gente vira pipoca menino vira menina
Baianidade é o brasão do celeiro da terra de Jorge amado
De caribé e seus retratos , o seu olhar apaixonado
da mãe menininha dos gantois da diversidade do ilê
La da liberdade isso é baianidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário