terça-feira, 15 de maio de 2012

doce melodia

Doce melodia (Davi Salles ) Difícil decifrar as metas que o destino traça Parece que quando ele quer nada o detém ele nos entrelaça Da um nó, e não há quem desfaça Dois estranhos logo são tão transparentes E os dois corpos vibram fervem ficam quentes A distancia encurta pois o pensamento é elo frequente Uma coisa louca que sacode agente Que saliva a boca fica úmido fica o sexo é tão pertinente vai pro travesseiro Imagina o cheiro , imagina tudo como é seu mundo O seu caminhar ,seu suspiro profundo , cada verbo seu a cada segundo Dorme e corda cutucando a mente , e logo disso focamos dependentes Não nus desligamos não tem um botão , controle remoto Não existe santo qual sejas devoto, que revogue o vírus de uma paixão O destino é o dono da situação ,,és amestro dessa orquestração A sua batuta , tem cadencia exata, rege o movimento marca a emoção Os bits da batida do seu coração , o contraponto o tempo dessa divisão O imaginário ganha proporção , sentimento morto vai a eclosão que estava solto volta a prisão ,enjaulado peixe no aquário uma alusão a o sofrimento por uma paixão tem gente que tem medo da morte.porque vive morrendo a cada dia se negando renunciando , se podando das oportunidades da novidade dessa magia viver é agora é hoje o amanha vira será mais uma poesia uma canção quica uma doce melodia

Nenhum comentário:

Postar um comentário