sábado, 26 de dezembro de 2009

Desejo

Desejo (Davi Salles)


Se te deixa louca, assim meio boba
Fora do ar. Fica a imaginar
Cenas do que fazes, na hora de amar.
Na entrega se transforma em loba
Só quer devorar
É tão constante essa ansiedade
Preocupa-te essa sua vontade?
Viva desfrute o calor que te invade

coisa tão saudável o seu desejar
se te molha roupa, olha aqui o moça vai comemorar
Nos braços de quem ama, venha se atirar
Saciar sua fome, agarra seu homem e deixe rolar
Se lambuze toda ponha em sua boca o mel quando ejacular.
Pois muitas reclamam da cama.
A falta da chama e também do gozar

É feliz... hormônios se fazem bem presentes, a fervilhar
és quente não és carente
isso não e problema é solução para o tema
que estamos aqui a abordar

Desejo é virtude, não vejo como pecado
por ter encontrado, o fogo desejado
com aquele que está ao seu lado
loucas fantasias quer realizar, essa é a magia
é alquimia, quando quer se dar
o tempero certo é o alimento pra não secar
a fonte da procura, do tratar com douçura
e cometer loucuras gostosas de lembrar
daquelas que a gente fica todo arrepiado
enfeitiçado e faz o tempo parar

O desejo te toma... se não diminui só soma
se acumula, concentra e depois amor te joga na lona
te arrebenta, mais se o tranco agüenta, se tu és sedenta
na cela do amor já pegou carona, química violenta
transcende , proclama a vida te chama
Se já tem quarenta tem conhecimento, viva seu momento.
Com intensidade a criatividade use de verdade, afinco.
Pra não envelhecer nunca essa vontade
Cultive a saudade, é ela o termômetro que mede indica
E por isso implica que o amor permanece e está
Que ele existe, insiste explica o seu desejar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário