sábado, 6 de fevereiro de 2010

carnaval

o Carnaval ( Davi salles)


Vestimos a fantasia é a exaustão da a alegria
Sinônimo de folia,libera-se o que te prendia
misturam–se as etnias é a mais pura democracia
é gente do bairro nobre , é o pobre da periferia
pena que seja assim durante esses poucos dias
O rico e o proletário pisando no mesmo chão
A música que une é a liga é a nova e antiga
O proletário e burguês interagindo agitando repetem o mesmo refrão
se esbarra com o mundo inteiro
Nos becos nas avenidas se brinca com ou sem dinheiro

Carnaval tem esse poder, de unir de entreter mixigenar.
É festa que move o mundo, e todo o mundo quer ver brincar
Onde nasce alguns amores, paixões diante dos geradores
que geram os decibéis canções nos auto falantes
essa energia gigante que deixa calo nos pés
tem farda para essa festa, mortalhas modernizadas
disputa acirrada, hoje é uma forte moeda corrente
muito valorizada é o sonho de muita gente
são muitas caras pintadas e pálidas pelos excessos
aprendi que o carnaval alegra o universo
mas tem gente amarga perdas e outras fazem sucesso

O trio liquidifica mistura ritmos, melodias
Com a força do gerador, perfeita essa microfonia
Essa eletricidade, balança toda cidade
As praças e os camarotes a um tempo atrás sacudia-se
A velha mamãe-sacode nos blocos atrás das cordas paga e brinca quem pode.
Atraem as celebridades
Expõe as suas verdades despacham suas vaidades
Pra festa não tem idade, sexo regras, padrão
O credo a sua linhagem, perante a sociedade
Não faz diferença não
Basta brincar direito, sem esquecer o respeito
E os espírito de folião
Carnaval que festa mais louca, pega, pega quem passa
E tasca beijos na boca
Contagia... é o povo que sai do asfalto decola, grita, pula bem alto
loucura, exaltação, mudança de postura, é paz e tem momentos de loucura
Os Pierrôs e as colombinas meninos e meninas
Desfilam sua formosura , confetes e serpentinas .
Carnaval é o ano inteiro, itinerante e lucrativo festa que não termina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário