quarta-feira, 2 de março de 2011

mulher (Davi Salles)

a mulher
A mulher (Davi Salles )



A mulher geradora , mãe, professora, capaz de dar à vida outro ser
Protetora por natureza .
Procria, concebe, rainha do lar, dos escritórios
Das repartições, cozinhas, consultórios, dona da beleza

Organizada, dirige, trabalha, costura, cozinha, dá prazer
Emprega, se emprega, seduz, enfeitiça
Se ama, se entrega, dedicada amiga, usa unha postiça
Mulher coisa boa, na alma perdoa, não se abate à toa

Vaidosa, é forte
Muitas trazem sorte
Outras a morte, ou coisa parecida
Tem mulher de vida difícil, que dizem ser é fácil
Vivem invadidas por alguns trocados
Mundanas, no mercado são mercadorias
No ventre da noite, expostas a orgia
Na companhia dos homens carentes,
São tão dependentes, os componentes dessa confraria

Tem prazer latente, em comprar o amor, prática antiga
Se eternizou nos bordéis
Castelo é onde a puta chia pra quem te pagou
Finge que é feliz, pobre meretriz, não se dá o devido valor
Conheço até uma, chamada Beatriz
Encontrei nas ruas de São Salvador

Maria, Joana, Margarida, Patrícia, Suzana, Encarnação
Do trabalho forte, no sul ou no norte, seja noite ou dia
Em qualquer estação, não vendem seu corpo
Se entregam só por paixão
Se assunta seu moço, respeite, tenha razão
Não confunda a chita, ou essa moça grita e leva um bofetão

Mulher brasileira, quando é de primeira, trabalhadeira
Tem honra e brasão
Chegue com elegância , seja cuidadoso, seja cavalheiro
Se quer chegar mais perto, ter o seu carinho, afeto
Regar seu ventre, habitar seu teto
A mulher tem filhos, sobrinhos e netos

Que ser mais perfeito nos deu o peito, o leite, a vacina, o remédio, a cura
O primeiro beijo, primeira aventura, o primeiro amor
E a fruta mais doce, abaixo da cintura
Quem tem a mulher, que te dê o valor
Se delas saímos, e nelas entramos, devemos esse favor
Amamos, queremos, odiamos, descartamos, trocamos, voltamos, desejamos
Casamos, separamos, usamos, somos usados e gostamos
Mulher de idade, nova, inocente, safada, ousada, carente
A vivida, parida, experiente, frígida, fria, a sedenta e a quente
Vadia, honesta que presta e a que testa a gente
A cunhada, madrasta, enteada, a tia encalhada, a noiva, a casada
A amante secreta, a esposa, a viúva largada
Moleca, sapeca, danada, pirada, maluca, que usa peruca
Peituda, a magrela, a gorda, a esguia, vasto esse mundo
Sexo frágil eu jamais diria
A dor de parir, um homem não suportaria
Fica atrás da porta todo machismo
Sua valentia

Um comentário: