quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

poligamia

Poligamia




Poligamia, excesso de amores uma certa mania
Um vicio diria. sinônimo de orgia
Pra não dizer pútaria pornografia
O oriente cultua esse costume
O macho se embrenha, em vários perfumes
Simultaneamente, varias mulheres

Uma pra cada dia . ou varias na mesma noite
Nas terras tupiniquins, muitos também a fins
Usam dessa luxuria
Mais temem dos conjugues o açoite a fúria
Se ato vier a tona, ouvimos sua lamuria
Ai a bomba detona, deságua o seu respeito
A imagem de homem perfeito
Guloso ,libidinoso , promiscuo comportamento
Que duram alguns momentos, destroem um vida inteira
Desaba o casamento

Traição não é brincadeira perdoa –se a primeira
Se a pratica for corriqueira , separação se mostra logo a beira
A Estrela do episodio, é o ódio, a magoa a birra
Quem ama jamais divide Aquele quem admira .


Tem gente que não consegue, adotar a fidelidade
Como uma normalidade, vivendo seu dia a dia
Se vale nessa mania a tal da poligamia

Possível o amor bi lateral paralelo ?
gostar do azul ,amar o amarelo simultâneo esse mesmo elo
Dividir o querer sincero
Separar paixão, atração do vicio carnal
Que Não se assemelha nem se aproxima . do sentimento real
Se existe uma entrega total .doação integral uma sintonia perfeita
Química igual
a Uma só pessoa entregue, sua energia, o sem melhor
Nada dessa ilusão nada\ de poligamia

Nenhum comentário:

Postar um comentário